5 Formas do seu Cérebro o Levar a Gastar Mais Dinheiro | Tenha a Solução!

O cérebro pode pregar-lhe partidas e levar-lhe a gastar mais dinheiro do que aquele que estava à espera. Estas são 5 armadilhas comuns ao cérebro, às quais deve estar atento.




1- 99 cêntimos

O cérebro prefere os valores da esquerda, ignorando os 99 cêntimos à direita, marcados na maioria das etiquetas de preços. Se um produto custa 49,99€, o consumidor pensa que é um preço bem mais acessível do que 50€ , mas na verdade só está a poupar 1 mísero cêntimo.

2- Proporções

Um cupão de desconto de 15€ numas calças de 60€ ou um cupão de desconto de 15€ num móvel de 300€? Qual dos dois prefere? O cérebro tende a escolher a conta mais pequena, quando na realidade o desconto é exatamente o mesmo.

3- Poupança

Como o pensamento da pessoa está centrado na poupança, ela pode esquecer-se muito facilmente da componente da duração/qualidade. Entre comprar uns pneus por 150€ ou por 400€, a pessoa escolhe a primeira opção. Porém, a escolha pode sair cara, pois os pneus de 150 euros podem durar dois anos e os de 400 podem durar seis anos, por exemplo.

4- Promoções

Da mesma forma, a pessoa pode ser enganada pelas promoções. Se comprar muita quantidade de um determinado artigo só por este estar a um preço barato, ela pode gastar dinheiro desnecessariamente, se esse artigo não lhe for mesmo essencial e de consumo rápido.

Igualmente, se fizer várias compras até 25€, por exemplo, só para ter um desconto de 5€, ela pode estar a comprar produtos que não tinha necessidade de comprar, só para receber virtualmente 5€.
 

5- Cartões

Os cartões de crédito e de débito podem também levar uma pessoa a gastar mais dinheiro do que esperava. Quando tem dinheiro na mão, a pessoa está limitada a esse dinheiro. Já quando a pessoa tem um cartão na carteira, ela pode comprar mais do que seria necessário e gastar mais do que devia gastar.

Como enganar o cérebro e poupar dinheiro


Gastar menos dinheiro é difícil – e não apenas para si. Há um sistema no cérebro que torna o acto de poupar desafiador para qualquer mortal.

Pague a si mesmo todos os meses

Esse é um dos tópicos que parece piada, mas que está longe de ser.

Se você é aquela pessoa que diz que não vê a cor do dinheiro e que não consegue economizar dinheiro porque quando termina de pagar as contas, ele já acabou.

Então precisa enganar o seu cérebro!

Sim, comece a agir de forma inteligente financeiramente a partir de agora.

O truque número 1 é sobre colocar um dia determinado por semana ou mês, por exemplo, para se pagar!

E como se faz isso? Simplesmente, terá de  pegar um determinado valor que pode ser um valor pequeno e colocar no seu investimento.

“Todas sextas-feiras eu vou me pagar 50€”. Então, todas sextas-feiras você vá lá e deposite 50€ na sua conta.

Se você colocar uma meta menor, dá igual. O ideal é começar a planear.

Pense: “Se eu economizar um valor todo dia, na sexta feira eu vou ter 50€ para me pagar”. Daí vai começar a adquirir esse hábito. E pense que é uma conta para pagar consigo mesmo.

Ou  pode se pagar mensalmente também, o que acaba sendo ideal já que o valor pode coincidir com o recebimento do seu salário, entende?

Você tem que se pagar. Como se fosse uma conta. E nada de deixar o dinheiro parado na conta porque você vai gastar. Pegue no valor e invista, certo?

Use dinheiro em vez do cartão

É preciso que você ensine o seu cérebro uma coisa que em inglês chama-se payment pain, que na tradução é a dor do pagamento.

Quando usa cartão de débito ou de crédito, você não tem essa dor da perda. Quando compra com dinheiro, você deixa o dinheiro e volta sem dinheiro e volta aquilo que comprou. É uma troca, entende?
Sente a perda de alguma coisa, que nesse caso é o dinheiro.

Quando faz isso com o cartão. Você não perde nada e dá impressão que não gastou nada e o que acontece? Você gasta mais do que deveria.

É preciso que ensine o seu cérebro que todo tipo de compra gera uma perda até que esteja habituado à esse pensamento use dinheiro vivo, em espécie, contando as notas e somando as moedas, combinado?

Faça compras em casa

Mais uma das frases que parecem piada. Mas, trata-se de um grande truque na hora de economizar e controlar o dinheiro.

Sabe quando quer aquela roupa nova e quer correr para comprar e gastar o que não tem?

Existe uma forma de fazer isso de maneira inteligente… Como? Abra o seu guarda roupa, tire tudo de dentro e vai ver que, provavelmente, vai ter roupas que não se lembrava que tinha.

E o facto é que precisa visualizar tudo o que tem para saber o que tem.

Assim,  passa a visualizar melhor os detalhes de cada peça e isso vai lhe permitir que monte novos looks diferentes sem gastar um único €.

E vai ter novos looks sem gastar dinheiro!

O nosso cérebro pode nos pregar algumas peças, mas ele só consegue fazer isso quando estmos distraídos. Então, comece a prestar mais atenção no seu comportamento como consumidor.

Reduza o stress para reduzir os gastos

Todo nós sabemos quando estamos stressados, fazemos coisas que normalmente não fariamos. Isso também tem a ver com o seu bolso.

Por que não são poucas as pessoas quando estão stressadas, para onde elas vão? Para o shopping ou para o centro da cidade. Obviamente, vão comprar coisas para tentar se sentir melhor.

Terá que ensinar o seu cérebro que quando ele estiver stressado, você tem que liberar este stress fazendo alguma coisa que não custe nada e que não seja a compra de uma roupa nova, por exemplo.

Ler livros, dar volta no parque, assistir séries e filmes podem ser bons indicativos.

Truque número 4: procure fazer alguma coisa que não custe nada de dinheiro para aliviar o stress!

Todo dinheiro grátis deve ser investido

Aqui fechamos o ciclo.

Se no tópico 1 falamos sobre se pagar. Aqui a ideia é um pouco diferente.

O que a gente chama de dinheiro grátis é aquele dinheiro que a gente nem estava à espera e de repente chega até ao seu bolso.

Existem vários momentos que isso acontece, vai: pode ser a restituição do IRS, o bónus que ganha na empresa, algum prémio em dinheiro, o 13º salário...etc.

Geralmente, o que o seu cérebro faz quando você recebe esse dinheiro grátis? "Bora gastar? Eu nem estava contando com ele, veio a mais do que eu esperava."

Pensamento errado! O certo seria pensar que tem que investir esse dinheiro e vai multiplicá-lo, para que no futuro, aí sim, você use melhor ele.




Comentários