Tudo a Custo Zero: Fazer Voluntariado Ajuda a Encontar Emprego

domingo, 6 de novembro de 2016

Fazer Voluntariado Ajuda a Encontar Emprego


Uma forma de contornar o desemprego e manter-se ativo é através do voluntariado. Saiba como poderá ajudá-lo a encontrar um emprego pago.

O desempregado fica com pouca autoconfiança e, numa entrevista de emprego, pode ser difícil justificar tanto tempo fora do mercado. Uma forma de contornar esta questão e manter-se ativo quando está sem trabalhar é através do voluntariado. Para além dos benefícios que traz aos outros, o trabalho de voluntariado pode ser benéfico para a sua carreira. No Dia Mundial do Voluntariado saiba como esta atividade pode ajudá-lo a encontrar um trabalho remunerado.




1. Procurar o cargo ideal

Por estar a trabalhar sem contrapartidas financeiras poderá ter mais flexibilidade para escolher a função em pretende trabalhar dentro da organização. Neste sentido, se está à procura de emprego na área de secretariado procure um lugar com essas competências dentro da organização de solidariedade. Desta forma, estará a ganhar experiência, conhecimentos nessa área e conhecer pessoas que o podem ajudar a encontrar trabalho.


Para além de levantar a autoestima, por estar ativo e a fazer algo de positivo pela comunidade, o voluntariado pode ser bastante benéfico na hora de ir a uma entrevista de emprego. O facto de se manter ativo, irá demonstrar ao entrevistador que continua envolvido no mundo do trabalho e com vontade de fazer novas tarefas.

2. Abrir novas possibilidades de carreira

Se está a pensar mudar de carreira, o voluntariado pode ser o primeiro passo. Através destas atividades estará a ganhar experiência profissional valiosa e estabelecer contactos na nova área.


É uma excelente forma de avançar com os seus objetivos de carreira, pois estará a explorar novas possibilidades sem colocar em risco o seu futuro ou a fazer um compromisso de longo prazo.

Isto permite que descubra novas vocações, perceber se gosta das novas tarefas ou se tem “jeito” para outra profissão que não aquela que sempre esteve a fazer.

Se no final descobrir que não pretende seguir essa via, pode simplesmente recuar, sem beliscar a sua carreira ou as possibilidades de evolução numa empresa.

Poderá gostar de: 
3. Preencher lacunas no seu currículo

O trabalho voluntariado é uma forma de preencher espaços em branco no currículo, nomeadamente se já é um desempregado de longa duração. Neste sentido, quando for a entrevistas de emprego e lhe perguntarem sobre o que fez durante determinado período da sua vida, poderá falar da sua experiência de voluntariado e das competências que isso lhe trouxe, nomeadamente, se tiver a candidatar-se para um cargo cujas funções eram bastante semelhantes às do voluntariado.


Por exemplo, um especialista em relações públicas poderá ajudar a promover um projeto de solidariedade ao utilizar a sua lista de contactos e as redes sociais. Desta forma, o entrevistador poderá ver que o candidato não só fez algo de útil com o tempo disponível, como também esteve a aprimorar os seus conhecimentos.


4. Fazer ‘networking’

Muitos empregos são conseguidos através de recomendação de alguém conhecido, por isso, qualquer oportunidade de ‘networking’ deve ser aproveitada. Trabalhar uma rede de contactos num trabalho de voluntariado não é diferente do que faz na sua vida profissional, até porque nunca se sabe com quem se irá cruzar num projeto de voluntariado. Juntar-se a uma organização de solidariedade pode trazer oportunidades para confraternizar com pessoas influentes na sua área e que possam dar-lhe a conhecer ofertas de trabalho.




5. Atualizar a informação no currículo

Dependendo do trabalho que fez como voluntariado, poderá colocar essa experiência no currículo e tratá-la exatamente como se fosse experiência profissional e dar-lhe uma descrição das suas conquistas enquanto parte desse trabalho.


Para além de demonstrar que se manteve ocupado durante um período menos positivo da sua vida, também é uma forma de captar o interesse do possível futuro empregador, ao demonstrar que é um cidadão ativo na comunidade.

Para isso crie uma secção no seu currículo intitulada “trabalho voluntário”, onde lista as atividades de voluntariado que já teve e como é que isso pode contribuir para o cargo.


Veja também: 

    5 sites para procurar atividades de voluntariado

    Se pretende fazer voluntariado, mas não sabe onde começar a procurar oportunidades, fique a conhecer alguns sites onde poderá encontrar informações.

    Bolsa do Voluntariado. É uma espécie de classificados do trabalho voluntário. Basta aceder ao site, registar-se e fazer uma pesquisa em “ofertas de voluntariado”. Aqui procuram-se pessoas que queiram apenas dedicar-se a uma causa, mas também especialistas em várias áreas, desde advogados, jornalistas ou enfermeiros.

    Voluntariado jovem. Os mais jovens podem inscrever-se no portal da juventude, que disponibiliza diversas ofertas em várias áreas, desde o apoio intergeracional até ao associativismo.


    Nações Unidas. Se o objetivo é ir para o estrangeiro em voluntariado, tem uma grande disponibilidade de tempo, formação superior e domina uma língua, poderá candidatar-se a um projeto de voluntariado das Nações Unidas.

    Dar e Receber. É uma plataforma online que facilita o encontro entre quem quer dar e quem precisa de receber, incentivando a participação da sociedade civil.

    Juntas de freguesia. Consulte o site da sua junta de freguesia ou dirija-se à junta de freguesia da área onde reside e pergunte quais são os projetos desenvolvidos na localidade. Esta é, aliás, uma boa forma de ajudar a sua comunidade local





    Fonte: saldopositivo

    Arquivo do blogue