Tudo a Custo Zero: 2017

domingo, 31 de dezembro de 2017

Passagem de Ano com Entrada Livre em Todo o País!


Com o aproximar do fim de 2017, comece a preparar a entrada para 2018.De Norte a Sul, não faltam sugestões para entrar no ano novo em festa com entrada livre!


Se não quer ou não pode gastar dinheiro na Passagem de Ano, conheça aqui algumas propostas para festejar, a custo zero, a passagem de 2016 para 2017, clicando no seguinte link.




Passagem de Ano na TV | Veja o que Vai Dar!


Mais um ano que chegou ao fim... As Estações de Televisão não ficaram indiferentes a mais uma passagem de ano, fazendo as suas apostas de programação.



Filmes que já todos vimos e que vamos querer ver outra vez, especiais de seis horas, concertos em Viena, circo, reposições de grande vitórias e até visitas a museus. Feliz Ano Novo de comando na mão.

Vidência Grátis da Maria!


Há 15 anos Maria vem usando seus dons para ajudar as pessoas nos cinco continentes. Como um meio universal desenvolveu suas habilidades parapsíquicas e esotéricos, bem como absorver tudo o que a ciência tem a oferecer, a fim de beneficiar as pessoas em necessidade ou sofrimento. 

 


Com a vidente Maria, poderá finalmente beneficiar de todas as grandes sortes de Dinheiro, Amor e Felicidade que os seus poderes mediúnicos são capazes de oferecer-lhe.

Maria, uma das maiores videntes do mundo, pode mudar totalmente a sua vida com o
horóscopo, baseado no seu mapa astral.

Acreditando ou não, experimente clicando no seguinte link para receber a sua Vidência a custo zero!





Veja também: 


Resultado de imagem para proteste smartwatch

A equipa "Tudo a Custo Zero" deseja-lhe um Feliz 2018!


Foto de Tudo a Custo Zero.

Obrigado por querer fazer parte do Tudo a Custo Zero

Para si, para os seus familiares e amigos, desejamos...


Alegria, Esperança e toda a Paz. Feliz 2018!

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Amostras Nestlé - Pacotes de Açucar


Coleção “CAFÉ PORTUGUÊS” – Pacotes de açúcar.Coleção “Café Português” – Pacotes de Açúcar

A marca "Portuguese Coffee – a blend of stories" foi criada para promover, difundir e aumentar a notoriedade do "Café Português", como um café de alta qualidade, com um conjunto de características únicas e uma cultura própria.

Receba os pacotes respetivos às marcas Nestlé – Sical, Buondi, Christina e Tofa clicando no seguinte link.




Veja também:
ATENÇÃO: Gosta desta oferta? Então clica no separador Amostras Grátis para obter mais amostras, subscreva AQUI a nossa newsletter e receba todas as ofertas por email.(confirmar a subscrição através do 1º email enviado "VER SPAM" caso não o receba na sua caixa de entrada). 

Saldos Decathlon



Saldos: Saiba dos Direitos que Assistem ao Consumidor


O período de saldos está em vigor. Por se tratar de uma época especial de venda com redução de preço é necessário conhecer os direitos que assistem ao consumidor, para que este aproveite os saldos da melhor maneira:


  • Em primeiro lugar, e em qualquer época do ano, o consumidor, tem direito à qualidade dos bens e serviços. Se compra um bem com defeito ou qualquer outra desconformidade o comerciante está obrigado legalmente a reparar, efetuar a troca (substituição), à redução do preço, ou ao reembolso do valor do bem, com a consequente devolução do bem.
  • No entanto, durante o período de vendas com redução de preço, os comerciantes podem vender produtos com defeito, desde que este seja anunciado de forma inequívoca, através de rótulos ou etiquetas que indiquem de forma precisa qual é o defeito.

  • Numa venda com redução de preço, o consumidor deve ser informado da modalidade de venda que está a ser realizada (as únicas permitidas neste momento por lei são promoções, saldos ou liquidações), que produtos estão abrangidos e indicada a redução dos preços dos mesmos.





  • As reduções devem ser reais, isto é, devem ter em conta o preço mais baixo praticado para o respetivo produto, no mesmo local de venda, nos 30 dias anteriores ao início dos saldos.
  • eDevem existir letreiros ou etiquetas, bem visíveis onde conste o novo preço e o anterior ou, em alternativa, a percentagem de redução efetuada.

  • O vendedor está igualmente obrigado a informar os consumidores sempre que determinado produto se esgotar, a aceitar todos os meios de pagamento que eram aceites em época normal, não podendo fazer variar o preço em função do meio de pagamento.

  • O consumidor deve guardar sempre o recibo da compra para eventual reclamação.

Veja também: 

Saldos na Zara


Resultado de imagem para saldos zara
Começaram os saldos na Zara. Veja tudo no seguinte link.



Veja também:


Pandora: Saldos até 50%


Campanha "Saldos" da Pandora.

Aproveite o momento!

Desigual: Saldos até 50%


ES_story_rebajas_izq_01

A marca espanhola Desigual é um dos verdadeiros fenómenos da moda atual.
Conquistou jovens descolados, modernos e celebridades com roupas e acessórios cujo conceito sustentável, cores fortes e estampas diversas, aliados a ousadia, atitude e no diferente, transformou a marca venerada por milhões de consumidores em todos os cantos do planeta.

Aproveite os saldos
 nas lojas DesigualClica AQUI para acessar ao site da marca.

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

IKEA: Saldos


Até 10 de Janeiro as Lojas IKEA – Alfragide, Braga, Loures e Matosinhos estão com a campanha de Saldos!


Consultar a lista de artigos abrangidos por loja:


Habilite-se a Ganhar Fantásticas Ofertas com a Record TV Europa!


Passatempo  Record TV Europa - "Mais partilhas, mais ofertas!"

Habilite-se a ganhar toda a montra de ofertas que a Record TV Europa tem para si!
Lista de ofertas:
  • kit Record TV – caso o post participativo iguale ou supere as 100 partilhas;
  • kit Embelleze – Novex Paixão pela Vida (1 champô, 1 condicionante e 1 condicionante spray) – caso o post participativo alcance as 500 partilhas;
  • voucher manicure Tânia & Bia Nails – caso o post participativo alcance as 750 partilhas;
  • voucher Brasileiros Tours para 2 pessoas – caso o post participativo alcance as 1 000 partilhas;
  • jantar para duas pessoas no restaurante Paullu’s (Odivelas) – caso o post participativo alcance as 1 500 partilhas;
  • fim de semana para duas pessoas, em regime de pensão completa, no Hotel São Lázaro (Bragança) – caso o post participativo alcance as 2 000 partilhas.

Passatempo válido em Portugal. Clica no seguinte link para participar e boa sorte :)


Veja também:

Trybe Oferece Fraldas e Toalhitas Dodot em Troca da Sua Opinião Sincera!


A Trybe está a recrutar papás e mamãs para testar as novas fraldas Bebé-seco Dodot!



Com a Trybe pode experimentar gratuitamente os seus produtos favoritos em troca da sua opinião honesta. Inscreva-se para receber, experimentar e avaliar os produtos que receberá em casa.

Se quiser receber,fraldas Dodot a custo zero, participe agora clicando AQUI e responda um pequeno questionário, caso seja selecionado(a) fica com o artigo gratuitamente :)


terça-feira, 26 de dezembro de 2017

"Reactivar" | Medida de Apoio a Desempregados de Longa Duração


Trata-se de uma prestação atribuída durante um período máximo de seis meses (não renovável) e cujo montante está fixado em 80% do valor do subsídio social de desemprego. Ou seja, se o subsídio social for de 500 euros, a medida extraordinária será de 400 euros mensais.

Portaria n.º 86/2015 do Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social instituiu a medida REATIVAR destinada a desempregados de longa duração com mais de 30 anos de idade.

Segundo o legislador, esta medida “(…) tem o objetivo de promover a reintegração profissional de pessoas desempregadas de longa duração e de muita longa duração, com mais de 30 anos de idade, através da realização de estágios profissionais, com uma duração de 6 meses, propiciando um contacto com o mercado de trabalho, num contexto de formação, e promovendo a aquisição de competências, suscetíveis e desejavelmente certificáveis, visando o efetivo reingresso no mercado de trabalho.

(…) A necessária seletividade no desenvolvimento de medidas desta natureza está presente através da definição de um limiar mínimo de empregabilidade a concretizar, bem como pela exigência de uma adequada proporção entre o número de estagiários e o número de trabalhadores, por parte da entidade promotora, no sentido de circunscrever utilizações que não se confinem aos objetivos de integração e empregabilidade das pessoas desempregadas.

Veja também: 

    Mas em que se traduz esta medida que entra em vigor a 20 de abril de 2015?

    Destinatários:

    1 — São destinatários da Medida os inscritos como desempregados no Instituto do Emprego e da Formação Profissional, I.P. (IEFP) há, pelo menos, 12 meses, com idade mínima de 31 anos, que não tenham sido abrangidos por uma medida de estágios financiados pelo IEFP nos três anos anteriores à data da seleção pelo IEFP e que detenham no mínimo uma qualificação de nível 2 do Quadro Nacional de Qualificações (QNQ), nos termos da Portaria n.º 135 -A/2013, de 28 de março.

    2 — Sem prejuízo do disposto do número anterior, os desempregados inscritos que detenham uma qualificação inferior ao nível 2 do QNQ, podem ser destinatários da Medida caso estejam previamente inscritos num Centro para Qualificação e Ensino Profissional (CQEP), nos termos da Portaria n.º 782/2009, de 23 de julho, e demais legislação aplicável, para efeitos de integração num processo de reconhecimento, validação e certificação de competências com o objetivo de elevar o seu nível de qualificação.

    3 — São prioritários os destinatários que nos três anos anteriores à data da seleção pelo IEFP não tenham beneficiado de qualquer medida ativa de emprego financiada pelo IEFP, excetuando as de formação profissional.

    4 — Para efeito do presente diploma, a contabilização da duração do desemprego pode considerar o período de inscrição em país estrangeiro.

    5 — São equiparadas a desempregados, para efeitos da presente Medida, as pessoas inscritas no IEFP como trabalhadores com contrato de trabalho suspenso com fundamento no não pagamento pontual da retribuição.

    6 — O tempo de inscrição não é prejudicado pela frequência de estágio profissional, formação profissional ou outra medida ativa de emprego, com exceção das medidas de apoio direto à contratação ou que visem a criação do próprio emprego.


    7 — A entidade promotora fica impedida de indicar destinatários com quem tenha estabelecido, nos 12 meses que precedem a data de apresentação da respetiva candidatura e até à data de seleção pelo IEFP, uma relação de trabalho, de prestação de serviços ou de estágio de qualquer natureza,
    exceto estágios curriculares ou obrigatórios para acesso a profissão.

    8 — As condições de elegibilidade dos destinatários são aferidas à data da seleção pelo IEFP, sem prejuízo do disposto no número seguinte.

    9 — Consideram -se ainda elegíveis os destinatários identificados pela entidade promotora que reúnam condições à data da apresentação da candidatura, salvo se a não elegibilidade, na data referida no número anterior, decorrer de incumprimento imputável ao destinatário.
    Na portaria encontra informação sobre quem pode apresentar-se como entidade promotora e em que condições, o que deve incluir a candidatura que se pode fazer no portal do IEFP (aqui) entre outros. Neste artigo damos destaque às condições da bolsa de estágio e aos detalhes financeiros que também pode encontrar detalhadas na Portaria:
    Artigo 11.º

    Veja também:

      Direitos do estagiário

      1 — O estagiário tem direito a:
      a) Bolsa de estágio mensal;
      b) Refeição ou subsídio de alimentação;
      c) Transporte ou subsídio de transporte no caso de:
      i) Pessoas com deficiência ou incapacidade;
      ii) Vítimas de violência doméstica;
      iii) Ex -reclusos e aqueles que cumpram ou tenham cumprido penas ou medidas judiciais não privativas de liberdade, em condições de se inserirem na vida ativa;
      iv) Toxicodependentes em processo de recuperação;
      d) Seguro de acidentes de trabalho.

      2 — Nas situações de suspensão previstas no n.º 3 do artigo 6.º não são devidos os apoios referidos nas alíneas a) a c) do n.º 1.

      3 — O pagamento dos apoios previstos no presente artigo é da responsabilidade da entidade promotora.
      Artigo 12.º

      Bolsa de estágio

      1 — Ao estagiário é concedida, mensalmente, em função do nível de qualificação de que é detentor, uma bolsa de estágio, cujo valor é o seguinte:
      a) O valor correspondente ao indexante dos apoios sociais (IAS), para o estagiário com qualificação de nível 2 do QNQ;
      b) 1,2 vezes do valor correspondente ao IAS, para o estagiário com qualificação de nível 3 do QNQ;
      c) 1,3 vezes do valor correspondente ao IAS, para o estagiário com qualificação de nível 4 do QNQ;
      d) 1,4 vezes do valor correspondente ao IAS, para o estagiário com qualificação de nível 5 do QNQ;
      e) 1,65 vezes do valor correspondente ao IAS, para o estagiário com qualificação de nível 6, 7 ou 8 do QNQ.

      2 — Nos casos não previstos no número anterior, é concedida ao estagiário uma bolsa mensal de valor correspondente ao IAS.
      Artigo 13.º

      Alimentação

      1 — O estagiário tem direito a refeição ou a subsídio de alimentação, conforme praticado para a generalidade dos trabalhadores da entidade promotora.

      2 — Na ausência de atribuição de refeição ou de subsídio de alimentação por parte da entidade promotora aos seus trabalhadores, a entidade deve pagar ao estagiário subsídio de valor idêntico ao fixado para a generalidade dos trabalhadores que exercem funções públicas.
      Artigo 14.º

      Transporte

      Os estagiários previstos na alínea c) do n.º 1 do artigo 11.º têm direito a que a entidade promotora assegure o respetivo transporte entre a sua residência habitual e o local do estágio ou, quando esta não o possa assegurar, têm direito ao pagamento de despesas de transporte em montante equivalente ao custo das viagens realizadas em transporte coletivo ou, se não for possível a sua utilização, ao subsídio de transporte mensal no montante equivalente a 10 % do IAS.
      Artigo 15.º
      ..................................................................................................................................................
      Registe-se AQUI na nossa newsletter (receberá diáriamente ofertas de emprego e formação por email) Nao se esqueça de adicionar o nosso endereço tudoacustozero@gmail.com aos contactos para evitar que as nossas mensagens sejam tratadas como SPAM.
      .................................................................................................................................................

      Comparticipação financeira

      A comparticipação financeira do IEFP é efetuada com base na modalidade de custos unitários, por mês e por estágio, nos termos definidos por despacho do membro do Governo responsável pela área do emprego, com base nos seguintes valores:

      a) Bolsa mensal, 80 % da bolsa nas seguintes situações:
      i) Pessoas coletivas de natureza privada sem fins lucrativos;
      ii) No primeiro estágio, desenvolvido por entidade promotora com 10 ou menos trabalhadores, referente à primeira candidatura a esta Medida e desde que não tenha já obtido condições de apoio mais favoráveis noutro estágio financiado pelo IEFP.
      b) Bolsa mensal, 65 % da bolsa nas restantes situações;
      c) Bolsa mensal, acréscimo das percentagens de comparticipação referidas nas alíneas anteriores em 15 pontos percentuais, no caso dos seguintes destinatários:
      i) Pessoas inscritas como desempregadas no IEFP há mais de 24 meses;
      ii) Pessoas com idade superior a 45 anos;
      iii) Pessoas com deficiência e incapacidade;
      iv) Integrem família monoparental;
      v) Pessoas cujos cônjuges ou pessoas com quem vivem em união de facto se encontrem igualmente inscritos no IEFP como desempregados;
      vi) Vítimas de violência doméstica;
      vii) Ex?reclusos e aqueles que cumpram ou tenham cumprido penas ou medidas judiciais não privativas de liberdade e estejam em condições de se inserirem na vida ativa;
      viii) Toxicodependentes em processo de recuperação.
      d) Alimentação, valor fixado para o subsídio de refeição da generalidade dos trabalhadores que exercem funções públicas;
      e) Transporte, 10% do IAS, nos casos previstos no artigo 14.º;
      f) Seguro de acidentes de trabalho, no valor de 3,296% do IAS.
      Artigo 16.º



      Impostos e segurança social

      1—Sem prejuízo do disposto no n.º 2 do artigo 6.º, a relação jurídica decorrente da celebração de um contrato de estágio ao abrigo da presente portaria é equiparada a trabalho por conta de outrem para efeitos de segurança social, estando sujeita, ainda, ao disposto no Código do Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares.
      2—O IEFP não comparticipa as contribuições devidas à segurança social.

      Subscreva AQUI a nossa newsletter e receba todas as novidades e ofertas por email.

      Nao se esqueça de adicionar o nosso endereço tudoacustozero@gmail.com aos contactos para evitar que as nossas mensagens sejam tratadas como SPAM.
      Siga também a nossa página nas redes sociais:
       Facebook    Twitter

      Arquivo do blogue