Tudo a Custo Zero: Estudo Clientes com "bússola" para Promoções Compram Menos

domingo, 25 de maio de 2014

Estudo Clientes com "bússola" para Promoções Compram Menos

A procura constante dos melhores preços leva a que os consumidores portugueses estejam constantemente a andar de supermercado em supermercado em busca de promoções e descontos. Segundo o Diário de Notícias, a procura compensa, já que os portugueses estão a conseguir fazer as suas compras com cada vez menos dinheiro.




A conclusão é retirada do estudo ‘Comportamento do shopper português no arranque de 2014’, realizado Nielsen, e que dá conta de que no primeiro trimestre do ano os portugueses foram menos vezes às compras (29,5 vezes contra 31,6 vezes no ano anterior) e embora tenham gasto, em média, mais 1,20 euros em cada compra, no total o valor gasto foi menor.

Nos seus hábitos de compra, verifica-se que os portugueses andam cada vez mais a ‘saltitar’ de supermercado em supermercado à procura das melhores promoções.
O consumidor “continua a privilegiar, acima de tudo, o fator preços, afirma Ana Trigo Morais da Associação portuguesa de Empresas de Distribuição APED).


De acordo com o estudo, os portugueses vão às compras de três em três dias, mas em 71% dos casos não repete a mesma loja na compra seguinte. Assim, os folhetos com promoções e descontos servem de cada vez mais como “uma bússola” aos consumidores.

“Enquanto houver uma economia de sobrevivência em Portugal, a maior parte dos consumidores continuará a olhar atentamente para os folhetos e promoções”, defende Carlos Martins, Professor na Faculdade de Ciência da Economia e da Empresa.

Segundo um outro estudo recente, da autoria da Kantar Worlspanel, as promoções estiverem presentes em 40% de todos os atos de compra das famílias portuguesas e os consumidores beneficiaram de um desconto médio de 27%.

Subscreva AQUI a nossa newsletter e receba todas as novidades por email.

Nao se esqueça de adicionar o nosso endereço tudoacustozero@gmail.com aos contactos para evitar que as nossas mensagens sejam tratadas como SPAM.
Siga também a nossa página nas redes sociais:
 Facebook    Twitter

Arquivo do blogue